6 Maneiras De Entender a Morte Que Ajudam a Lidar Com o Luto

6 Maneiras De Entender a Morte Que Ajudam a Lidar Com o Luto

A morte é um destino compartilhado por todos os seres vivos. As pessoas vêem a morte com medo, como meio de escapar do sofrimento mundano, ou um processo natural de substituir o velho pelo novo, baseado em seu próprio modo de pensar.

Diferentes religiões e culturas vêem a iluminação espiritual sob diferentes luzes, mas o significado básico permanece que ser iluminado é ter plena compreensão de nosso propósito de vida que termina com a morte.

A morte nada mais é que uma cessação pacífica do funcionamento do corpo.

Uma pessoa espiritualmente iluminada não tem medo da morte.

6. A morte nos ajuda a perceber a impermanência da vida

A consciência da morte ajuda as pessoas a perceber a eventual futilidade dos laços, relações, prazeres e riquezas do mundo.

Os seguidores de Buda são frequentemente encorajados a meditar sobre a morte, pois isso os ajuda a entender a impermanência da vida que os ajuda a deixar as vítimas caírem para os prazeres e a cobiça mundanos.

As pessoas que temem a morte muitas vezes tentam se esconder se imergindo na felicidade superficial.

Quando entendemos a inevitabilidade da morte, podemos nos concentrar mais na iluminação espiritual e na autorrealização, pois sabemos que a morte pode atingir qualquer momento e o tempo que temos em mãos conta.

5. A morte não é temida

Não há sentido em gastar nossas vidas com medo da morte porque nós, como pessoas, não sentimos a dor da morte. Nós deixamos de existir, assim como a nossa dor e sofrimento.

Uma pessoa pode viver uma vida de saciedade e tranquilidade quando sua mente está livre do medo da morte.

As pessoas espiritualmente iluminadas se esforçam para superar o medo da morte e percebem como um fim de dor e sofrimento.

4. A morte é um sono tranquilo

Terminamos todos os dias com um sono tranquilo à noite, assim terminamos nossas vidas com um sono mais longo conhecido como morte.

O cessar dos sentidos nos acontece toda vez que vamos dormir; a morte não é nada muito diferente desta que não acordamos na manhã seguinte.

3. A vida é um julgamento

De acordo com a filosofia da vida após a morte; nossa vida atual nada mais é do que uma preparação para a vida futura permanente. Os seguidores de muitas religiões acreditam na vida após a morte no próximo reino.

Eles consideram a morte como uma passagem que os leva a ser um com seu criador, em outras palavras, a morte significa ser unificada com Deus.

A aceitação da vida após a morte permitiu que os crentes aceitassem que Deus é basicamente justo e qualquer injustiça que aconteça na terra tem uma razão.

A filosofia da vida após a morte ajuda as pessoas a superar o luto, o medo e a fatalidade da morte.

2. A morte não é o fim, mas sim um novo começo

As pessoas que acreditam no renascimento e na reencarnação das almas não consideram a morte um fim, mas um novo começo através do renascimento.

Seguidores do hinduísmo acreditam que o homem cria seu próprio destino na terra, como suas ações são responsáveis ​​por como ele vai renascer.

Portanto, a morte não é vista como uma calamidade, mas sim livre do sofrimento de um ciclo vicioso.

1. A morte é a certeza da vida

A morte é uma prova de que não importa o quanto progredimos, como mortais, somos impotentes e vulneráveis ​​quando o fim chega.

As pessoas espiritualmente iluminadas sustentam a morte como um espelho que as ajuda a aceitar outras facetas da vida que não podem ser controladas.

No mundo em rápida mudança, as pessoas espiritualmente iluminadas vêem a morte como uma certeza imutável e fator constante do universo.

As pessoas, que temem e tentam se esconder da morte, acabarão falhando em viver sua vida ao máximo, enquanto a morte fará sua aparição quando for necessário.

Deixe uma resposta