10 Maneiras De Manter a Calma Durante Uma Discussão

10 Maneiras De Manter a Calma Durante Uma Discussão

Algumas discussões são inevitáveis na vida. Até mesmo as pessoas que demonstrem paciência além do normal, serão vítimas de raiva em algum momento. 

Quando discutimos com alguém, há aqueles que sentem que não têm controle sobre seu corpo e suas emoções.

Inteligência emocional é definida como a capacidade de identificar e controlar nossas próprias emoções e as emoções dos outros. 

Uma inteligência emocional fraca gera incapacidade de manter a calma, o que leva a mais conflitos; enquanto uma alta inteligência emocional, leva a menos conflitos e uma melhor capacidade de manter a calma quando estamos sob pressão.

As discussões são uma parte inevitável da vida e o único aspecto desse conflito que podemos controlar é o modo como reagimos, podemos aprender a reconhecer e controlar nossas emoções negativas.

Podemos superar essa resposta fisiológica inata de alguma forma. Podemos aprender a permanecer calmos durante qualquer conflito e até mesmo durante uma discussão.

Se você é uma daquelas pessoas com um temperamento forte, talvez essas dicas possam te ajudar a manter a calma e evitar um conflito desproporcional que levará a situações indesejáveis.

1) Respire profundamente.

A capacidade de permanecer calmo e concentrado durante um conflito depende da capacidade do corpo de relaxar. Respiração superficial é a resposta inata do corpo ao estresse. 

Ao suprimir essa resposta natural e praticar uma respiração profunda, ajudamos o corpo a permanecer calmo.

Respire fundo pelo nariz antes de expirar lentamente pela boca. Respirações lentas e profundas irão parar a produção de dois hormônios do estresse: adrenalina e cortisol.

2) Se concentre no seu corpo.

Concentrar nas sensações físicas que aparecem durante um conflito permite que você as altere conscientemente. Quando nos concentramos em nosso corpo, podemos sentir tensão, respiração superficial, etc. que aparecem com estresse.

Quando sentir que o corpo começa a ficar tenso, adote uma posição neutra distendendo os ombros e as mãos. Esta posição expressa uma comunicação positiva com a ajuda da linguagem corporal, o que ajuda a resolver conflitos.

3) Ouça com atenção.

Uma pessoa com raiva em uma discussão não escuta direito. É impossível desarmar uma situação conflituosa sem ouvir atentamente.

Quando alguém falar, concentre sua atenção no que a pessoa diz. Ignore todos os tipos de reflexão sobre a construção de uma resposta. 

Quando a pessoa terminar de falar, você terá todas as informações necessárias para responder de maneira inteligente.

4) Pergunte diretamente e abertamente.

Perguntas abertas são muito válidas para resolver conflitos. Para começar, perguntas abertas mostram que estamos ouvindo atentamente. Em segundo lugar, esses tipos de perguntas mostram respeito pela outra pessoa e permitem que ele articule suas ideias. 

Aprender a fazer perguntas abertas pode ser um pouco difícil para algumas pessoas.

A maneira mais simples de evitar fazer perguntas onde obteremos respostas apenas de “sim” ou “não” é não usar fórmulas como “você fez?”, “Você não fez?”. Quando fazemos uma pergunta, use palavras como “o quê?”, “Por quê?”, “Quando”? e como?”.

Experimente e você verá a diferença.

5) Mantenha um tom de voz suave.

Se há uma maneira de tornar a discussão pior, é levantando sua voz. Pelo contrário, uma das maneiras mais fáceis de acalmar um conflito é diminuir o tom da voz. Você sabia que o nível do tom de voz está ligado à pressão arterial?

O primeiro estágio é tranquilizar e apaziguar a raiva inicial da outra pessoa, e isso não pode ser feito levantando a voz. Por outro lado, se você se abaixar durante o conflito, você evidencia rapidamente uma sensação de calma e uma intenção de apaziguar o clima.

6) Aceite o desacordo.

Todos os conflitos não alcançarão bons resultados, mas você pode evitar agravar a situação.

Se afastar é melhor se a pessoa que estamos discutindo se tornar cada vez mais hostil, ou se a conversa não levar a lugar nenhum, apesar de todos os esforços.

Os seres humanos são criaturas emocionais e essa capacidade de sentir pode ser usada para nosso benefício ou nosso prejuízo. É igualmente importante perdoar a si mesmo se agirmos de maneira inconveniente.

7) Observe as emoções.

Trabalhar nas nossas ideias é uma etapa essencial para encontrar a calma. Não se trata de reprimir emoções, mas de observar como se estivessem fora de nós mesmos e nos conscientizamos do que sentimos.

Manter um diário de nossas emoções pode ser uma excelente maneira de analisar quais sentimentos são realmente nossos e quais sentimentos são o produto de raiva. 

Escrever permite que você coloque “fora” de si mesmo o que está dentro. Uma técnica que pode te ajudar a analisar a longo prazo, e não tanto no momento do conflito. Escrever antes é melhor do que falar no momento e aprofundar a crise.

8) Pare o tempo.

Parar por um momento é essencial quando não conseguimos manter a calma. Dizer a si mesmo que tudo está indo muito rápido e diminuindo o ritmo do tempo, permite que nosso cérebro saia do “modo automático” e comece a pensar de maneira inteligente.

Algumas técnicas consistem em parar o curso da raiva e fazer uma pausa de alguns segundos para deixar a imaginação voar. Em momentos de estresse, esse recurso é muito válido e consiste simplesmente em “ir” a um lugar onde estivéssemos felizes ou evocando uma situação feliz que representa um refúgio momentâneo.

9) Uma mesa de chocolate salva-vidas.

Assim como um náufrago se agarra ao quadro em um momento de desespero, a barra de chocolate pode ser uma maneira de sufocar uma crise.

Muitas pessoas concordam que a comida pode ser uma maneira de se acalmar sem exageros, é claro.

10) Esportes e arte.

Você sabe o que consiste em terapia artística? 

Basta pegar uma caixa de lápis de cor e pintar uma imagem da mesma forma que costumávamos quando éramos crianças. Pode parecer infantil, mas num momento de crise, angústia, raiva… A arte pode salvar você!

Ela permite que você pense, medite, concentre no desenho, escolha as cores e ajude a analisar os problemas de outro ângulo, sem permitir que você os invada.

Pratique um esporte, corra, cante; São atividades que forçam o cérebro a se concentrar em outra coisa. É uma maneira positiva de fugir do negativo e se concentrar não apenas no positivo, mas também no criativo.

Deixe uma resposta