6 Milagres Para Lembrar Quando Você Perder a Fé

6 Milagres Para Lembrar Quando Você Perder a Fé

Milagres são eventos que ocorrem além de nossas próprias leis naturais e científicas. 

Os milagres foram testemunhados ao longo da história e são frequentemente atribuídos à “intervenção divina”, magia ou divindade religiosa.

Mesmo Stephen Hawking, que era um ateu confirmado, admitia que a vida é um fato altamente improvável. 

Independentemente da afiliação religiosa ou espiritual, é bastante indiscutível que eventos que desafiam a explicação ocorreram e continuam a ocorrer. 

Eventos altamente improváveis ​​acontecem e muitas vezes levam à fé em algo maior que nós mesmos.

Nesse sentido, todos perdemos a fé de tempos em tempos, quer depositemos nossa fé em Deus, no Universo, no destino, na humanidade ou em um bem maior. 

Às vezes, precisamos de algo para reacender essa chama. E é aí que os milagres entram.

6 Milagres para lembrar quando você perder a fé:

1. O cérebro humano

Talvez o maior milagre da história do mundo esteja dentro do seu crânio. 

O cérebro é a parte mais desconhecida do corpo humano e nos ajuda a pensar, raciocinar, lembrar, aprender e amar.

Considere isto: um pedaço de tecido cerebral do tamanho de um grão de sal contém 100.000 pequenas células elétricas chamadas neurônios. 

Esses neurônios estão conectados uns aos outros por mais de um milhão de conexões especializadas chamadas sinapses. 

No total, estima-se que o cérebro seja composto de entre 86 e 100 bilhões de neurônios que processam mais de 50.000 pensamentos por dia.

2. O Universo

Stephen Hawking estava certo quando disse que nossa existência é um evento altamente improvável. 

Os cientistas estão confusos com a precisão do Universo e como ele parece ser projetado para permitir que a vida exista.

Por exemplo, se a força da gravidade é alterada em apenas 1 parte de 10 para a potência 100 (um número surpreendentemente grande), a vida não poderia existir. 

Hawking estimava que diminuindo a taxa de expansão do Universo em uma parte em cem bilhões de milhões de segundos após o Big Bang, o Universo não teria se formado.

3. Consciência

A consciência humana tem intrigado os cientistas desde o surgimento da neurociência. 

Alguns cientistas do cérebro atribuem a consciência a uma pequena área do córtex pré-frontal do cérebro que é exclusiva dos seres humanos, uma área que não se desenvolve até que um bebê tenha cinco meses de idade.

Portanto, ou um bebê não percebe estímulos externos (o que aparentemente faz) até depois de cinco meses de nascimento, ou então a consciência reside – pelo menos em parte – em algum lugar fora do cérebro humano. Fascinante!

4. Experiencias de quase morte

As histórias de pessoas que foram declaradas clinicamente mortas (“morte cerebral”) abundam apenas para despertar e transmitir um relato 100% preciso do que aconteceu depois de terem sido dadas como “mortas”. 

Outros têm experiências profundamente espirituais e religiosas; alguns experimentam uma transformação completa da identidade após seu encontro íntimo com a morte.

Dr. Eben Alexander, um neurocirurgião treinado em Harvard, entrou em coma por uma forma rara de meningite bacteriana que matou 99,9999 por cento dos que contraíram. 

A vida do Dr. Alexander, um ateu e cético convencido, foi transformada após sua experiência de quase morte.

A experiência de quase morte do Dr. Eben Alexander é a mais incrível que já ouvi em mais de quatro décadas estudando esse fenômeno, diz Raymond Moody, que estuda experiencia de quase morte há mais de quatro décadas.

5. Evolução

Ao contrário da crença popular, o fundador da primeira teoria evolutiva não é Charles Darwin, mas Jean-Baptiste Lamarck, que propôs sua teoria sobre a transmutação de espécies no início do século XIX.

Darwin, no entanto, foi o primeiro teórico a perceber a hereditariedade dos traços físicos e comportamentais – uma pedra angular da teoria da evolução.

Se alguém atribui a evolução a um criador ou a algum evento aleatório, o processo de evolução é um milagre em si mesmo. Embora a evolução leva milhares ou centenas de milhares de anos para organismos complexos (por exemplo, seres humanos), cientistas do laboratório pode testemunhar a evolução de bactérias e organismos como moscas de fruta dentro de semanas ou meses. 

Acredita-se que a evolução tenha começado há aproximadamente 3.500 milhões de anos e envolveu microrganismos unicelulares.

6. Encontros espirituais

Sempre haverá um grande ceticismo em relação àqueles que afirmam ter tido uma experiência espiritual. Mas para aqueles que o fizeram, deixa uma impressão que permanecerá com eles durante seus dias. O que segue é um conto sobre suas experiências.

A partir de hoje, acredite em milagres. Na verdade, é sua opinião que os milagres não são um subproduto do impossível, mas sim da nossa compreensão limitada do que eles são.

Deixe uma resposta