Como “Se Alimentar Como Buda” e Viver Mil Anos?

Como “Se Alimentar Como Buda” e Viver Mil Anos?

Os princípios do budismo também podem ser aplicados à sua dieta. Leia atentamente e melhore a qualidade da sua alimentação física e emocional.

Budismo é uma doutrina religiosa e filosófica com grande antiguidade cujos ensinamentos e práticas podem ser tomadas por qualquer pessoa como uma forma de inspiração para transformar a sua vida.

Os princípios budistas também podem ser aplicados à sua dieta, especialmente em relação à atitude que temos em relação à comida. Essa é uma das principais coisas que temos que levar em conta se sentirmos que algo, em nossa maneira de nos alimentar, nutrir ou pesar, não é bom.

“Viver mil anos” é apenas uma metáfora, mas se você se comportar como um Buda antes de comer, sua saúde melhorará.

O que Buda diria sobre a sua maneira de comer?

O budismo nos lembra da importância do equilíbrio entre o excesso e a privação. Calor muito baixo nem sempre é sinônimo de algo saudável, nem presta atenção ao que a comida contém.

Nunca é bom sentir prazer ao comer ou comer apenas por prazer. A chave é harmonia. Coma o que é certo e necessário para nós, ouça o corpo, esteja atento. 

Na busca por equilíbrio também é importante: não pule refeições (para evitar ansiedade). Tire tempo para comer e, acima de tudo, respeitar e cuidar de si mesmo. Isso também é uma forma de amor próprio.

O sofrimento

Uma dieta desequilibrada pode causar sofrimento; seja por causa de seu excesso, sua falta ou sua má qualidade. Portanto, procure sempre buscar harmonia, prato a prato, pensando com consciência os ingredientes que consumirá e escolhendo, na medida do possível, alimentos não processados, naturais, locais e orgânicos. Com isso, você ajudará seu corpo a se manter saudável.

Apego ao desejo de comer

Todos temos desejos para certas coisas (chocolates, batatas fritas, sobremesas, etc.), mas esta é uma criação da mente. Muitas vezes angústia ou ansiedade podem ser canalizadas através da alimentação.

É por isso que o mais importante é entender que tudo é sua criação e projeção. Seu corpo precisa se nutrir, não comer demais. Evite os alimentos que você já sabe que geram dependência, você verá que, depois de eliminá-los, você não precisará deles. Mas para isso seria bom rever o que outras coisas emocionais podem estar acontecendo com você para que você sinta um desequilíbrio.

Para o budismo, o caminho óctuplo é o caminho para acabar com o sofrimento. No caso de comida, você pode aplicá-lo também. Como? 

1. O entendimento correto

Conheça a si mesmo. Aprenda o que lhe causa desconforto e o que lhe beneficia. Não só a nível alimentar, mas também pessoas e situações. Tudo contribui para a sua nutrição.

2. A aspiração correta

Você já se perguntou quem você quer ser, tanto fisicamente quanto emocionalmente? Faça isso! Visualize a si mesmo, mas faça isso com amor e realidade. Não projete um ideal inatingível em si mesmo. Sua perfeição já existe; você é único e irrepetível e deve se valorizar.

3. O poder da palavra

O momento de comer deve ser sagrado. Tente não “contaminá-lo”. Evite discutir, falar negativamente, criticar ou qualquer outra situação. Tudo isso também deve ser digerido.

4. A ação correta

O que você come não é uma ação isolada; faz parte de uma rede de inter-relações. Portanto, evite desperdícios, recicle, cuide de nutrientes, escolha alimentos naturais, respeite todas as formas de vida, e aprecie, sempre aprecie o que você tem diante de você.

5. O modo correto de vida

Se refere, por exemplo, ao “não roubar” comendo mais do que você precisa, “não abusando” da comida com ansiedade e vício. Tenha uma atitude de respeito e gratidão ao comer. 

6. O esforço correto

O esforço para melhorar sua dieta deve ser preciso: nem excessivo nem escasso. Dê a ele o tempo e a energia necessária. Não fique obcecado ou ignore o que está na sua frente na hora do jantar.

7. Atenção correta

Viva cada momento ligado à comida, das compras ao jantar, passo a passo, com consciência e paciência. O presente é sua bênção. Vá passo a passo.

8. A concentração correta

Entenda os sinais do seu corpo. Quando você está com fome, quando está com sede, quando e o que é melhor para comer ou evitar. Você é seu melhor professor!

Deixe uma resposta