▷ Deja Vu: Qual o Significado Espiritual?

▷ Deja Vu: Qual o Significado Espiritual?

Você já deve ter ouvido falar de deja vu e agora quer saber qual o significado espiritual não é mesmo? Se ainda não passou por algo assim, aposta que já deve ter ouvido a experiência de alguém que passou por isso.

Um Deja vu é aquela sensação de estar em um momento que você já viveu antes, como se uma situação estivesse apenas se repetindo.

A palavra tem origem francesa e sua pronuncia correta é “Deja vi”, que significa ‘já visto’. A sensação produzida é de que a pessoa já esteve no mesmo lugar, já vivenciou aquele momento ou então que conhece uma pessoa que ela nunca viu antes. É algo que pode acontecer de forma muito ocasional. É como se o momento vivido fosse apenas um “replay” acompanhado da certeza de que já passou por aquilo.

Muita gente fala que isso não existe e é algo inventado, mas a ciência explica que isso pode sim acontecer. De acordo com a ciência, é como e o cérebro humano enviasse alguns sinais para identificar uma espécie de erro na memória. Os pensamentos são tão rápidos que a sensação é de a memória está sendo chegada, como se tivesse acabado de ter sido criada.

Mas, é claro que também há aqueles que acreditam que não se trata apenas de algo físico, mas sim de uma situação que tem relação com a vida espiritual.

Significado espiritual do Deja vu

relogios em torno de uma mulher - imagem que representa a sensação de deja-vu

Existem muitas explicações populares para quando ocorre um Deja vu. Na espiritualidade, esse acontecimento é algo carregado de significado e representa uma visão de uma lembrança de vidas passadas.

Para a espiritualidade, somo espíritos reencarnados que estão na busca da evolução eterna, e por isso vivemos várias vidas ao longo do tempo. Com isto, as lembranças e memórias ficam gravadas no perispírito e por isso podem retornar a nossa mente quando são ativadas por alguma imagem, por sons, cheiros e sensações.

As lembranças das outras vidas, não são deletadas de nosso subconsciente, isso porque essas memórias são importantes para o processo evolutivo, sem elas, não seria possível evoluir e crescer nesse nível. Porém, em situações normais, elas não vêm a tona de modo consciente, o que pode ocorrer sob algum tipo de estimulo, que pode ser positivo, negativo e até neutro. Esses estímulos fazem então com que as memórias venham à tona.

De acordo com os princípios da doutrina espírita, nós passamos por várias reencarnações e por muitas experiências ao longo delas, estas que, por vezes podem ser acessadas. É dessa forma que ocorrem os deja vus.

Se você tem a sensação de que já conhece há muito tempo uma pessoa que acabou de ser apresentada para você, então pode ser que você realmente a conheça. E o mesmo se aplica a locais que você tem a impressão de que já esteve antes ou de objetos que parece estarem voltando para você.

Não são todos os casos, muitos se tratam de paixões e de precipitações de julgamento, mas existem alguns casos onde o amor a primeira vista pode ocorrer, assim como a antipatia a primeira vista, e isto correlacionado com o fenômeno do deja vu. Alguns paranormais afirmam que o primeiro contato com algumas pessoas pode recebe uma enorme carga energética capaz de ressoar nos seus arquivos espirituais, o que aflora reminiscências das vidas passadas com grande nitidez. É então que as pessoas podem acabar se dando conta de que esse não é o primeiro contato, mas si um reencontro.

Durante esse impacto gerado no encontro energético, lembranças de locais, cheiros e situações ficam desfilando pela mente, trazendo memórias do que foi vivido em comum com esta pessoa que, aparentemente, você estaria encontrando pela primeira vez.

É muito comum que o deja vu ocorra relacionado a locais, uma vez que não são apenas os humanos que possuem uma aura e energia. Embora, não possam emitir emoções, as construções, cidades e objetos possuem a sua egrégora, que é promovida pela integração das energias emitidas pelas pessoas que já e relacionaram de alguma forma com elas. E por isso confere o mesmo impacto energético que o encontro com uma pessoa.

Deja vu pode ser premonição?

imagem de uma mulher com tontura

Para especialistas da parapisocologia, todos os seres humanos podem ser capazes de fazer previsões sobre o futuro. Porém, e claro que esse processo é bastante difícil e também demorado. Há quem estime que são pelo menos 50 anos de estudos de conceitos e técnicas, e mesmo assim, pode ser ainda que essa pessoa não consiga.

Portanto, são muito poucas as pessoas a tentar se dedicar a isso, já que exige uma demanda de tempo muito grande. Aquelas que firmam que tem dominam esse tipo de fenômeno geralmente são as que já nasceram com esse dom desenvolvido. E é aí que o deja vu se encaixa nessa teoria. Por algum motivo, ele se manifesta nessas pessoas que possuem uma consciência mais avançada no tempo.

O que fazer após acontecer um deja vu?

Se isso já aconteceu com você, é muito provável que você tenha ficado se perguntando o que deveria fazer após o deja vu. Ocorre que você não precisa tomar nenhuma atitude, mas é muito interessante que pare um minuto, respire, fique consciente e tente compreender como essa sensação mexeu com você, e onde vinham essas memórias.

Por mais que você não consiga descobrir com exatidão a relação desse momento com o seu passado e outras vidas, é interessante que você medite sobre ela e perceba quais são as emoções que foram despertadas, num processo de autoconhecimento que também te permite evoluir.

As mensagens trazidas através de um deja vu podem dizer muito sobre quem você é num nível espiritual e profundo, aquele que não conseguimos ver olhando superficialmente. São conexões com momentos, lugares ou pessoas que podem dizer muito sobre você e precisam de sua atenção.

Se você costuma ter deja vus com muita frequência, então é importante compreender isso, pois podem ser mensagens de vidas passadas tentando chegar até você.

Esperamos que você tenha gostado de aprender o que é um deja vu e tenha encontrado as respostas que procurava.

Deixe uma resposta