7 Dicas Budistas Para Aprender a Lidar Com a Raiva

7 Dicas Budistas Para Aprender a Lidar Com a Raiva

Todos nós sabemos que sentir raiva não é algo bom, mas o que podemos fazer com isso?

O budismo nos oferece uma grande variedade de alternativas simples para nos ajudar na transformação da nossa mente. Um aviso: não há pílula mágica! Aqui estão as 7 melhores dicas para aprender a lidar com a raiva. Confira!

1. Essa é a vida: Samsara

Esse é o primeiro ensinamento de Buda, há 2.500 anos e vai direto ao ponto: a vida nunca será satisfatória, essa é a vida!

Nós nascemos, nós morremos. Enquanto isso, vamos ter bons e maus momentos, e momentos em que você provavelmente não vai sentir nada: esse ciclo interminável é o que o budismo chama de “samsara”.

Quando chegamos a este mundo, ninguém nos disse que a vida seria bonita, fácil, divertida e que as coisas sempre corressem como queremos.

Quando entendemos nossa própria situação no samsara, também podemos entender a situação de todos os outros.

Estamos nisso juntos. Ficar com raiva dos outros, com situações e conosco, não vai melhorar nada. Outras pessoas dizem e fazem coisas de que não gostamos porque – efetivamente – suas vidas também são um desastre.

Essa maneira de pensar pode mudar totalmente nossa perspectiva!

2. Seja um herói da paciência

Emoções negativas são melhor superadas se usarmos seu oponente.

A paciência é considerada por muitos como um sinal de fraqueza, com a qual permitimos que os outros se aproveitem de nós e obtenham o que querem. No entanto, não poderia ser mais diferente.

Quando estamos frustrados, quão fácil é apenas gritar e fazer barulho? E quão difícil é manter a calma e controlar nossas emoções? Seguir nossas emoções onde quer que nos levem não nos torna heróis, nos torna fracos.

3. Seja realista e analise toda a situação

Quando estamos sentindo raiva, esse sentimento parece vir como uma espécie de protetor. Isso é ilusão e nos permite pensar que ficar com raiva é justificável. Mas se olharmos com mais cuidado, a raiva não é nossa amiga, ela não nos ajuda em nada, ela é nossa inimiga.

A raiva nos causa estresse, angústia, perda de sono e apetite. Se ficarmos zangados com alguém por um longo tempo, isso cria uma impressão de longo prazo nos outros e, sejamos honestos, quem quer estar perto de uma pessoa com raiva?

4. Faça meditação

A meditação pode ser extremamente benéfica para combater a raiva. É possível que muitas pessoas considerem a meditação como uma perda de tempo. Outros acham que a meditação é uma boa maneira de escapar da vida real, o que nos permite passar um tempo longe das crianças / e-mails / marido / mulher.

Mas a meditação é a preparação para a vida real. Não faz sentido meditar no amor e na compaixão a cada manhã, mas assim que começamos a trabalhar, gritamos aos nossos funcionários e reclamamos dos nossos colegas.

A meditação reequilibra nossos pensamentos positivos com: paciência, amor, compaixão e podemos praticar em qualquer lugar, a qualquer hora.

5. Rendimento: Aprenda com seu inimigo

O budismo geralmente nos ensina a fazer o oposto do que normalmente faríamos. Quando estamos com raiva de alguém, a primeira coisa que pensamos é nos vingar. O resultado disso? Nos sentimos mais infelizes do que antes. Parece contraditório, mas fazer o oposto produz o caminho para a felicidade.

6. Lembre-se da morte

Você Vai Morrer. Eu também vou morrer. Nós todos vamos morrer. Então, quando a pessoa que não podemos suportar faz algo que realmente nos incomoda, vamos parar e pensar: “Quando estiver no meu leito de morte, isso será importante?”

A menos que saibamos que a pessoa está totalmente determinada a controlar e destruir o mundo, a resposta provavelmente será um “não”. Esse pequeno conselho é muito simples, mas ajuda a aliviar muitos dos pequenos incômodos da vida.

7. O que semeamos: Karma

As pessoas dizem, “colhemos o que semeamos” ou “é o seu karma: você merece o que está acontecendo”, implicando que as pessoas colhem o que planta.

Este não é exatamente o entendimento do karma, que é muito mais complexo e sutil.

Tudo o que experimentamos, dos momentos mais incrivelmente felizes às profundezas do desespero, surge das causas. Essas causas não caem do nada em nosso colo, mas são criadas por nós mesmos.

quando estamos passando por uma situação terrível, em vez de deixar a raiva tomar conta de nós, podemos parar e pensar: de onde vem isso?

O que você achou dessas 7 dicas budistas para lidar com a raiva? Acha que isso irá te ajudar a manter a serenidade diante uma situação ruim? Comente abaixo e compartilhe em seu Pinterest e Facebook!

Deixe uma resposta