6 Ensinamentos Budistas Sobre o Conceito De Amar

6 Ensinamentos Budistas Sobre o Conceito De Amar

Às vezes o amor se torna tempestuoso, porque não podemos entendê-lo e passamos a culpar os outros por nossos fracassos, mas a verdade é…

O amor verdadeiro é composto de 4 elementos principais: bondade, compaixão, diversão e serenidade.

O amor é o sentimento universal, o que nos torna seres humanos e seres universais.

Embora possa ser um pouco difícil de entender às vezes porque se trata da forma mais inesperada e das formas mais surpreendentes momentos, o amor é o motor da vida e a cola que nos une com nossos semelhantes. Amigos, família, relacionamento, todos nós representamos uma parte desse sentimento.

Às vezes o amor se torna tempestuoso, porque não podemos compreender e nós começamos a culpar os outros por nossos fracassos, mas o fato é que tais falhas que mais tarde se tornaria pode aprender lições valiosas. Nós só precisamos prestar atenção.

Alguns podem se sentir perdidos no assunto, mas o monge budista vietnamita Tich Nhat Hanh encontrou as respostas para a pergunta que todos nós fazemos em algum momento de nossas vidas.

Através da meditação, o monge Tich Nhat Hanh chegou à conclusão de que existem 6 ações fundamentais que devemos aplicar na vida, se quisermos aprender o significado do amor.

Os 6 passos para aprender a amar são:

1. Você tem que manter sua bondade

O primeiro passo para entender o amor é ensinar às crianças os valores que as levarão a encontrar a felicidade. Os pais e o lar são o pilar do indivíduo, sua primeira fonte de aprendizado.

Devemos ensinar através do EXEMPLO, as virtudes, como bondade e respeito para com os outros, porque só assim você pode viver em tranquilidade com todos os que estão à sua volta.

2. Nunca pare de ouvir

A única maneira de criar um vínculo forte e verdadeiro com as pessoas que amamos é mostrar interesse. Quando ouvimos o outro, um laço de confiança é formado, que deve ser apreciado e cuidado em todos os momentos.

Ouvir o que os outros querem compartilhar com você significa que você se importa e valoriza a existência das pessoas.

3. Perca o medo de que seu coração cresça

Às vezes queremos amar e ser amados, mas temos medo da dor que pode implicar. Tudo na vida é um equilíbrio, não há luz sem escuridão, há apenas a capacidade de cada pessoa de superar essa escuridão.

De acordo com Nhat Hanh, a única maneira que existe para fazer crescer a nossa capacidade de amar é aumentar a felicidade. Se for ampliado, podemos mudar nosso próprio mundo, compreendendo nosso sofrimento, poderemos nutrir nossa felicidade.

4. Você deve entender o outro

A religião budista diz que entender qualquer tipo de insatisfação que o outro sente por si mesmo ou a dor pela qual ele está passando significa amar. Superar a vaidade e o egoísmo é essencial para aprender a amar.

Precisamos entender o outro e aceitar as virtudes, assim como os defeitos. Nós não podemos amar alguém e pedir a ele para mudar quem é, só porque nós não gostamos dele. Lembre-se de que você é quem escolheu criar um vínculo com essa pessoa.

5. Não tem amor de passagem

Nesta sociedade onde um romance casual é muito fácil de conseguir, o amor verdadeiro parece estar em perigo de extinção.

Um amor genuíno pode levar tempo para construir e você não deve encher seu coração com o vazio deixado por um sentimento passageiro, porque você não terá muito a oferecer depois.

6. Os quatro elementos do amor

O amor verdadeiro é composto de 4 elementos principais: bondade, compaixão, diversão e serenidade. Aplicar esses quatro elementos em todos os aspectos da vida levará você a experimentar outro tipo de felicidade.

Serenidade e diversão são excelentes professores que irão te ensinar a distinguir as coisas importantes da vida.

Deixe uma resposta