7 Erros Da Família Que Impedem Que As Crianças Sejam Bem-sucedidas

7 Erros Da Família Que Impedem Que As Crianças Sejam Bem-sucedidas

Após muitas pesquisas, psicólogos chegaram a conclusão de que esses são os erros típicos que os pais cometem na criação de seus filhos.

Esses erros, tornam mais fácil para a criança crescer como alguém tímido e introvertido e eliminar as chances de ela se tornar uma pessoa de sucesso em seu futuro pessoal e profissional.

Recomendamos que você mantenha esta lista de erros em mente para que você evite na criação dos seus filhos:

1. Não permitir que crianças corram riscos

O perigo espreita por toda parte, não há dúvida sobre isso. Mas uma atitude de superproteção em relação aos nossos filhos é geralmente mais prejudicial do que parece.

Especialistas dizem que se a criança nunca sai na rua, não cai e não raspa os joelhos, em sua vida adulta ele pode sofrer de fobias e medos irracionais.

A criança deve aprender a correr riscos para perder o medo do mundo. Se você sempre ficar em casa, vai crescer nervosamente no exterior e isso pode levar a problemas de socialização.

Por outro lado, os adolescentes devem aprender a lidar com suas emoções, devem ter seu primeiro amor, seu primeiro desgosto, sua primeira decepção, porque tudo isso os ajuda a aprender a estabelecer relações interpessoais saudáveis.

Eliminar o risco na vida das crianças pode dar origem a arrogância, insolência e baixa autoestima na idade adulta.

2. Sempre ajudar a criança a resolver tudo

É muito importante que a criança aprenda que, em situações difíceis, ele deve primeiro buscar uma solução antes que o adulto chegue e o ajude.

Se as crianças se acostumarem com que, quando eles têm um problema, correm para um adulto ajudar e cuidar de tudo, estamos enviando a mensagem de que mamãe e papai resolvem tudo e eles nunca vão aprender a ser independente.

Se isso acontecer, seus filhos podem não estar aptos para a vida adulta.

3. Fazer a criança pensar que é a melhor do mundo

Preencher os filhos de elogio para qualquer coisa, fazendo-os acreditar que eles são os mais bonitos, os mais inteligentes ou os mais capazes, pode ser negativo para a sua autoestima.

Mais cedo ou mais tarde, eles vão perceber que outras pessoas nem sempre acreditam que eles são os melhores, então ficarão muito desapontados quando confrontados com uma realidade em que outras pessoas desenvolvem uma tarefa com mais eficiência.

Com o tempo, uma criança aprende a enganar, exagerar e mentir para evitar alguma verdade incômoda, de modo que ele não estará preparado para enfrentar as dificuldades de sua vida apropriadamente.

4. Permitir que o sentimento de culpa substitua o bom comportamento

Uma criança que é muito mimada pode aprender que, não importa como ela se comporte, não haverá punição e, ao contrário, sempre haverá uma recompensa.

Há pais que pensam que não podem recompensar uma criança sem recompensar os outros, mas isso impede que a criança se esforce para se comportar e acredita que tanto as boas quanto as más ações são igualmente recompensadas.

Pense duas vezes antes de recompensar as crianças com presentes e passeios ao shopping. Se o relacionamento com seus filhos for baseado apenas em estímulos materiais, eles não sentirão nenhuma motivação interna ou amor incondicional.

5. Não dizer às crianças os erros do nosso passado

À medida que crescem, as crianças se tornam mais independentes em suas ações e querem experimentar o que o mundo lhes oferece.

É bom que eles tomem as rédeas de suas próprias vidas, mas também é importante contar sobre os erros que cometemos em sua idade, de modo que pensem duas vezes antes de cometer os mesmos erros.

Não se trata de dar sermões, é um bate-papo é mais eficaz como se fosse “entre amigos”, para que a criança se sinta confiante e possa dar mais valor às suas palavras.

Diga o que você sentiu quando enfrentou situações semelhantes, como reagiu e o que aprendeu com isso.

6. Confundir a inteligência com maturidade

Um erro comum dos pais é pensar que as crianças inteligentes são mais maduras do que o resto. Não é assim.

Ter talentos, competências e habilidades cognitivas superiores não é sinônimo de maturidade, porque a criança pode ser boa na escola, mas não têm as habilidades sociais necessárias para interagir adequadamente com os outros.

7. Não fazer o que é ensinado

Mamãe e papai devem ser o exemplo do comportamento ideal que desejam para seus filhos.

Se o pai não quer que o filho fume, o pai não deve fumar. Se a mãe quer que a menina tome banho frequentemente, ela deve fazer isso também. Se mamãe e papai querem que o garoto seja legal, eles devem ser legais.

Cuide de suas ações, porque as crianças são mais observadoras do que você pensa e tendem a imitar os adultos em tudo.

Se você não agir de acordo com as regras, seus filhos saberão que não há nada errado se fizerem o mesmo. 

Deixe uma resposta