Este é Hábito Japonês “SECRETO” Para Ter Uma Vida Longa e Feliz

Este é Hábito Japonês “SECRETO” Para Ter Uma Vida Longa e Feliz

Qual é o principal pensamento que o motiva a começar todas as manhãs com o pé direito? 

Se tentar responder a essa pergunta faz você querer voltar para a cama, o termo IKIGAI pode lhe dar a chave para viver feliz.

Se você quiser saber mais, preste atenção no final e continue lendo!

Conheça o segredo japonês para ter uma vida longa e feliz.

Embora não haja tradução específica, considera-se que a IKIGAI combina as palavras japonesas ikiru, que significa “viver”, e kai, que significa “a realização do que você espera”.

Da combinação dos significados dessas palavras está o termo que envolve “uma razão para viver” ou a ideia de “ter um objetivo na vida”.

Todos os seres humanos precisam ter uma razão ou propósito de vida e, de acordo com os especialistas, é possível alcançar quando você consegue responder as perguntas:

1. O que você ama?

2. Em que você é bom?

3. O que o mundo espera de você?

4. Pelo que você pode ser pago?

Encontrar as respostas e um equilíbrio entre estas áreas pode ser um caminho para a IKIGAI.

No Japão, a IKIGAI é um processo mais lento e muitas vezes não está relacionado ao trabalho ou renda.

De acordo com a cultura japonesa, a IKIGAI levará você a ter uma vida melhor, pois permite que você viva uma razão que excede o nível do material.

A visualização IKIGAI é uma alternativa de estilo de vida. É bem prático.

Um especialista concluiu que é possível viver mais e ser mais feliz, quando a sua vida está impregnada pela IKIGAI e é por isso que existem as chamadas zonas azuis.

Estas são as áreas geográficas onde é mostrado que as pessoas são mais longevas e a razão é atribuída a ter encontrado seu propósito de vida. 

Os estudiosos sugerem que a IKIGAI pode mudar com a idade e, por essa razão, aqueles que dedicaram suas vidas ao esforço e ao trabalho, quando se aposentam, começam a procurar uma nova razão.

E você… Você tem o seu IKIGAI ou está disposto a procurar?

Deixe uma resposta