Mães e avós poderiam viver muito mais tempo graças ao nosso comportamento, de acordo com um estudo

Mães e avós poderiam viver muito mais tempo graças ao nosso comportamento, de acordo com um estudo

A vida é finita, assim como a vida de nossos entes queridos. Em muitas ocasiões, esquecemos que o tempo que passamos com eles se esgota e a rotina e o estresse diários nos impedem de passar um tempo com eles e somente quando eles se vão, lembramos o que poderíamos ter feito.

Nosso comportamento influencia muito, especialmente quando se trata de prestar atenção a eles, e muito mais importante pode ser visitá-los.

Convidar sua mãe ou avó para sair farão elas viverem mais!

Um estudo da Universidade da Califórnia, em São Francisco, descobriu que a solidão desempenha um papel importante na saúde, física e mental, dos idosos. Ele monitorou as relações pessoais de 1.600 adultos acima de 71 anos.

Apenas 14% dos que não se sentiram sozinhos morreram

“A necessidade que temos durante a nossa vida de que as pessoas nos conheçam, nos dêem coragem, nos tragam felicidade, nunca desaparece”, explica Barba Moscowitz, assistente social especializada em geriatria.

Os idosos dão muita importância aos relacionamentos, a ponto de substituírem seus parentes, se não lhes derem a devida atenção, por outro núcleo que os faz sentir – se amados.

São muito mais tolerantes que os jovens

Os idosos são muito mais compreensivos com as imperfeições e idiossincrasias de cada um. Eles trazem a experiência de uma vida e sabem o que vale a pena lutar e o que não vale.

Passar um tempo com sua avó ou avô os ajuda, mas você também pode se beneficiar desse relacionamento. Eles têm a companhia e a conversa de que precisam tanto no dia-a-dia e você mantém as histórias, abraços e, o melhor de tudo, a receita secreta desses deliciosos biscoitos de chocolate.

Você passa tempo com seus avós? Você fará isso agora que sabe que pode prolongar sua vida?

Compartilhe com seus amigos para que eles não se esqueçam de passar tempo com os mais velhos!

Deixe uma resposta