“Meu Cachorro Não É Meu Filho”, Essa Bela Reflexão Vai Te Deixar Sem Palavras!

“Meu Cachorro Não É Meu Filho”, Essa Bela Reflexão Vai Te Deixar Sem Palavras!

As vezes é difícil dizer em palavras o que uma pessoa sente por seu cachorro. 

Como expressar em palavras as emoções que o nosso cachorro nos desperta? Bem, Conchi Moreno, o autor desta reflexão, soube como expressar isso! Confira!

Meu cachorro não é meu filho. Estou cansado de ouvir as pessoas dizerem “como você não tem filhos, o seu cachorro é como o seu filho” ou “você trata o cachorro como um filho e não é”… 

Eu sei que NÃO É MEU FILHO, é MEU CÃO. Eu não sou uma mãe, mas sei que o sentimento de uma mãe para uma criança não se pode imaginar o que vai ser… 

Eu tenho um cão, um cão que eu amo, sim, mas é um cão. 

Diferentemente de um filho, meu cão nunca ficará mais velho mentalmente, não sairá de casa nem cuidará de mim quando eu estiver velho.

Ele não se tornará independente: ele sempre precisará que eu seja capaz de lhe dar o que comer, beber ou apenas passear.

Nunca será um adolescente e, assim, nunca vou ouvir frases de efeito de uma criança como “Você não me entende”.

Como essas coisas, eu não vou ouvir um “eu te amo”, “obrigado”, “eu preciso de você”… 

Ele não vai me julgar, nem vai questionar minhas ideias ou minhas decisões. Ele não vai me pedir um brinquedo, um capricho… 

Ao contrário de um filho, eu nunca vou ver parte de mim no meu cachorro: nem fisicamente nem psicologicamente, isto é, eu não vou ver um legado. 

Eu vou ver meu cachorro crescer tanto que eu vou vê-lo envelhecer, e não como eu faria um filho. Não só eu serei aquele que cuida dele, mas serei aquele que vai vê-lo partir para sempre, assim, de uma maneira natural e não por causa de um infortúnio da vida. 

Simplesmente, esse será o nosso destino.

Meu cachorro é um animal, não uma pessoa, e nem é meu filho. No entanto, eu sou sua mãe. Irônico? Como pode ser? Eu acho que ficou claro o que um filho é, mas… uma mãe? O que você acha que é uma mãe? 

Para mim, uma mãe é alguém que se sacrifica por seus filhos, cuida deles, muda sua vida para o bem-estar de sua família. Uma mãe sempre mima, educa e quer incondicionalmente o melhor para a família. Por tudo isso, meu cachorro não é meu filho, mas eu sou sua mãe. 

Eu sou tudo o que ele tem.

Sinto pena daqueles que não entendem isso porque nunca saberão o que é sentir o amor de um ser que não fala, que não amadurece, que não se expressa como humano… Eles não podem ter o que eu tenho ao observar aquele olhar com o qual cachorro me conta tudo. 

Meu cachorro não é meu filho, mas eu sou sua mãe, graças a mim, ele tem uma vida plena e saudável e com tão pouco é feliz e não exige mais nada. Em troca do que dificilmente é um ser humano, você é tudo dele. 

Mãe-filho é uma conexão natural, que sai sozinha e que é inigualável, com certeza. Mas a conexão com um animal não é, nem todos podem acessar esse sentimento maravilhoso.

Só espero que os filhos daquelas pessoas que não entendem o que eu sinto e não entendem a importância de um animal para algumas pessoas, que seus filhos, tenham um animal (seja cachorro, gato, cavalo…) e consigam essa conexão que tenho com meu cachorro.

Bela reflexão que nos comoveu.

Se você gostou, salve no Pinterest!

Este post tem 8 comentários

  1. Complemento

    Eu discordo bastante do seu texto.
    Eu me considero sim a Mãe do meu cachorro e o tenho sim por meu filho, pelo simples fato de que sacrifiquei muito da minha vida e rotina por ele, acordo de madrugada e vou ver se ele tá respirando, penso mais nele do que em mim, e principalmente como minhas atitudes antes comuns podem afeta-lo, de maneira que eu as tomo ou não mais. Se isso não é senso materno, eu não sei o que é. Beijo!

    1. Sim

      Sabe por que vocês gostam mais de pets que gente,é que pets estão lá com ou sem vocês se vocês saem de casa e ficam sem ver eles por um tempo quando voltar ele vão estar lá como sempre.sem fazer perguntas ou reclamando no fundo é por que eles não falam e são burros até quando convém a eles pois deixa ele sem comer e sem água ai vocês ir ver ele em seu momento primitivo.

  2. Florbela

    Tenho filhos, todos eles já criaram suas vidas deixando-me só com… os meus queridos cachorros. Trato deles como se fossem meus filhos, preocupo-me com eles quando estão doentes, quando deixam de comer, quando sinto que estão tristes! Eles só me têm a mim e eu tenho a certeza que eles me amam como se ama uma mãe! Sim, eles são os meus “outros” filhos.

  3. cari

    Os meus são meus filhos! Cães só não são perfeitos porque vivem pouco tempo! Vi a minha bebe nascer, envelhecer e morrer, mais da metade da minha vida foi com ela, vai completar um ano que à perdi e ate hoje é uma saudade que não cabe no peito.

  4. MARIJANE RAITER

    EU SEMPRE FUI GATEIRA, SEMPRE TIVE UM GATO PROXIMO A MIM, ME DENTIFICO COM ELES…. MAS O MEU GATO, VELUDO, E TANTOS OUTROS QUE JÁ TIVE , ALGUNS POR MAIS DE 15 ANOS, SEMPRE FORAM BEM CUIDADOS, SEMPRE DEDIQUEI ATENÇÃO A ELES , OS TRATEI QDO PRECISARAM, MAS FORAM E SÃO MEUS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO, CONCORDO COM A AUTORA DO TEXTO, SOU CANCERIANA, EXTREMAMENTE MATERNAL, MAS UM ANIMAL, VISTO DE MUITAS PESSOAS , NÃO É UM SER HUMANO, DEPENDE DE VOCÊS DO INICIO AO FINAL DA VIDA.
    SINTO QUE AS PESSOAS ESTÃO HUMANIZANDO OS ANIMAIS, NUMA CARÊNCIA DA FALTA DE ATENÇÃO DE FILHOS, AMIGOS E FAMÍLIA….NÃO TIVE FILHOS MEUS, MAS NÃO CONSIDERO MEU GATO UM FILHO, O AMO COMO UM ANIMAL DE ESTIMAÇÃO, MEU COMPANHEIRO DE TODAS HORAS, DENTRO DE MINHA CASA…. MAS É UM ANIMAL….NÃO O DESCARTAREI POR NADA , POIS UMA VEZ QUE O ADOTEI, JAMAIS IRIA ABANDONA-LO….AGRADEÇO ATENÇÃO… MAS É A MINHA PERCEPÇÃO DA VIDA….OBRIGADO

  5. Beth Crisko

    Primeiro falar que sou mãe de um filho maravilhoso (um humano, claro) e uma filha dog. Sim! sou mãe também de uma dog, e discordo do texto e de alguns comentários acima. Amor é algo que se doa, seja ele um humano ou animal, amor de mãe pra filho é algo indescritível e incomparável, e de um animal é um outro tipo de amor tbm muito forte, mas que nunca dá pra comparar. Infelizmente as pessoas ainda não compreendem sobre o AMOR e distinguir as coisas, assim como quem escreveu este texto. Ser chamada de mãe de um cachorro ou algum outro animal, nunca terá a mesma conotação, mas terá sim muito amor por ambos. Como comparar ” filho-humano” e filho-animal”? Não dá neh, mas MÃE de verdade é aquela que nasceu para cuidar, pra amar, para dar amor incondicional e para assim poder ser chamada de mãe. E um cachorro é um anjo que veio em forma de animal para nos proteger, uma pena que poucos tem conhecimento e sensibilidade para tanto. Este texto não remete nenhuma reflexão, apenas uma opinião de quem ainda não é mãe.

    1. MARIJANE RAITER

      PERFEITO!!!! SEU COMENTÁRIO BETH, CONCORDO CONTIGO EM GENERO E GRAU….

  6. Rogerio

    Beth Crisko, Enfim encontrei uma mente normal neste seculo 21. Não retiro nem adiciono uma letra ao seu comentário. Parabéns.

Deixe uma resposta