O que é paralisia do sono e por que isso ocorre?

O que é paralisia do sono e por que isso ocorre?

Se você já teve paralisia do sono, já sabe como isso pode ser assustador. Imagine que você está dormindo em paz e, de repente, você acorda e sente todo o seu corpo está imóvel, você não consegue fazer nenhum movimento, nem mesmo pedir ajuda ou se levantar. É o que experimentam aquelas pessoas que já sofreram de paralisia do sono.

Hoje, vamos explicar o que exatamente é a paralisia do sono, por que ela acontece e o que fazer se você quiser evitá-la. Preste muita atenção porque lhe daremos todos os detalhes!

O que é e por que ocorre a paralisia do sono?

Aqueles que nunca experimentaram passar por uma paralisia do sono, certamente pensam que é uma mentira ou era apenas um pesadelo horrível. 

A verdade é que a paralisia do sono é real e acontece com muita gente, estima-se que 40% das pessoas vão sofrer essa alteração em algum momento da vida, então se acontecer com você também, não se preocupe.

Durante a paralisia do sono, alucinações auditivas e visuais podem ser experimentadas, a pessoa que sofre desta parassonia pode sentir que há movimento ao seu redor ou alguma presença enquanto ele está completamente imóvel.

Mas, tudo isso tem uma explicação científica. A maioria das pessoas que experimentam esta parassonia está sujeita a níveis bastante elevados de estresse, também pode ser devido a um caso isolado relacionado à privação de sono severa, por exemplo.

Isso acontece quando ocorre paralisia do sono, a pessoa está cognitivamente desperta, mas a musculatura voluntária, exceto os olhos e o diafragma respiratório, está paralisada.

A paralisia do sono ocorre quando a pessoa acorda enquanto o cérebro ainda está no sono. Nesse estágio, nosso corpo ativa um mecanismo conhecido como atonia muscular, pelo qual os músculos voluntários são impedidos de trabalhar enquanto estamos dormindo, a fim de evitar que nos machuquemos involuntariamente enquanto estamos sonhando.

É uma parassonia que não apresenta riscos à saúde. É um distúrbio transitório em que a barreira do sono e da realidade tende a se confundir, mas uma vez que conseguimos movimentar alguma parte do nosso corpo, tudo volta ao normal. 

Essa alteração não tem efeitos colaterais além de passar um mau momento experimentando certas alucinações, ainda mais se for a primeira vez. É importante notar que é um breve estado de distúrbio no qual nenhum tecido muscular necessário para as funções vitais fica paralisado.

Lendas e contos

Nos tempos antigos, como não se sabia o que era paralisia do sono, muitas vezes se pensava que essa parassonia era o resultado de uma entidade maligna ou que o demônio havia possuído a pessoa em questão. 

Existem mil e uma lendas em torno da paralisia do sono, desde ser considerada uma prova irrefutável da existência de fantasmas e outros seres da vida após a morte, até os chamados Incubo, demônios em forma de homem que entravam nas casas à noite e tinham um “tratamento carnal” com as mulheres que ali moravam, esses seres sentavam no seio da mulher e as imobilizava.

Dicas para evitar a paralisia do sono

Para evitar a paralisia do sono, basta mudar alguns hábitos, é fundamental ter uma boa higiene de descanso e, acima de tudo, dormir um mínimo de 8 horas.

Esse transtorno geralmente afeta pessoas que estão passando por um estágio de estresse, como, por exemplo, alunos durante a época de provas, profissionais que têm que fazer turnos noturnos e têm seu horário de sono modificado, pessoas que tendem a ficar ansiosas dias antes de um evento importante, o estresse e o estado emocional influenciam diretamente.

Aqueles que sofrem de paralisia do sono também afirmam que geralmente ocorre quando dormem de costas; portanto, se você tende a sofrer dessa parassonia, deve tentar dormir de lado.

Alguns medicamentos e drogas influenciam diretamente o sono, o que pode levar à paralisia do sono. É importante que você evite o consumo de alimentos estimulantes como a cafeína.

Deixe uma resposta