Pais Que Criam Boas Crianças Fazem Essas 5 Coisas

Pais Que Criam Boas Crianças Fazem Essas 5 Coisas

5 Segredos Para Criar Filhos Bons e Felizes

Atualmente as crianças estão crescendo cercadas por novas tecnologias, sua realidade é diferente da nossa, então, muitas vezes nos sentimos sobrecarregados e confusos.

Psicólogos da Universidade de Harvard, que com base na análise de estudos científicos, revelaram dicas para criar filhos bem-sucedidos e felizes.

Neste artigo você irá descobrir o que esses psicólogos descobriram e como você pode usar isso para educar seus filhos a serem bons e felizes, confira:

1. Tempo de qualidade e atenção genuína:

As crianças que passam tempo de qualidade com seus pais aprendem a ser compassivas e amorosas através dos laços que constroem com elas.

É por isso que é importante que, durante este período, sejamos afetuosos e mostremos um genuíno interesse em suas atividades e comportamentos, parabenizando por suas conquistas.

É essencial ouvir e respeitar suas escolhas (aquelas que não envolvem perigo).

Dicas práticas:

– Discuta seus filhos fazendo perguntas abertas para facilitar uma conversa significativa em vez de perguntas fechadas que limitem as respostas “sim” ou “não”.

– Quando nossos filhos querem brincar conosco ou nos dizer algo, devemos nos envolver, isto é, sem olhar para o celular ou nos distrair com outra coisa.

2. Seja um exemplo para as crianças

Os pais que demonstram ações concretas a implementação dos valores morais da família estimulam uma aprendizagem significativa e duradoura em seus filhos sobre essas virtudes.

As crianças não aprendem como papagaios por simples repetição, mas por observação, então, mais do que apenas falar sobre honestidade, humildade e empatia, praticar diariamente terá um impacto maior.

Dicas práticas:

– Você pode se juntar a uma ONG como voluntário, ser um líder de um grupo, participar ou organizar atividades de solidariedade em sua igreja local, ser amigo de seus vizinhos.

– Evite insultar, desacreditar ou criticar outras pessoas na frente de seus filhos, nunca faça isso, mesmo quando eles não estiverem presentes.

– Quando você cometer um erro, assuma sua responsabilidade e peça desculpas.

– Encoraje os seus filhos a estarem atentos às necessidades dos outros: “Olha, essa criança deixou cair as suas batatas fritas, ajudar ele pegar?”

– Diga olá quando você chegar a um lugar ou na rua e peça “por favor” e “obrigado” em vez de dizer ao seu filho “diga oi” ou “como você diz?”.

3. A felicidade de ajudar os outros

O estudo de Harvard também descobriu que cuidar dos outros é tão importante quanto a própria felicidade.

Ajudar e fazer as outras pessoas felizes também nos faz felizes a longo prazo e causa uma sinergia positiva que não devemos subestimar.

Dicas práticas:

– Motive seus filhos a resolver problemas, levando em conta como as decisões tomadas afetarão outras pessoas envolvidas.

– Pratique um “ato aleatório de bondade” como uma família todos os dias. Isso nos enche de felicidade.

– Converse com seus filhos ou conte a eles uma história sobre o que está acontecendo no mundo com outras crianças e outras realidades infelizes ou sobre a ecologia e pergunte o que eles fariam para melhorar o mundo. Desta forma, você pode expandir sua compreensão de solidariedade e empatia no nível macro.

4. Gratidão

Este estudo também destacou que pais e filhos que praticam gratidão diariamente são mais solidários, generosos, compassivos, menos ressentidos e, o mais importante, são também mais felizes e saudáveis.

Por tudo isso, ser grato é um fator chave para que as crianças se tornem adultos capazes de encontrar a felicidade diariamente em pequenas coisas.

Dicas práticas:

– Ore diariamente nomeando as suas bênçãos

– Revise todas as coisas boas que aconteceram durante o dia na cama antes de dormir.

– Dê graças diariamente a outras pessoas que facilitam nossa vida (o homem que pega o lixo, o professor, o motorista do ônibus)

– Ajudar em tarefas domésticas faz com que as crianças percebam que ter uma casa limpa ou arrumada ou comida na mesa implica uma tarefa e resulta em gratidão.

– Para adultos: Jejum um dia por semana, andar em vez de usar o carro ou tomar um banho frio de vez em quando nos sacode da nossa “zona de conforto” e não apenas abre nossos olhos para nossas bênçãos, mas que ativa nossa empatia.

5. Resiliência

A resiliência é a capacidade de lidar com os problemas e superar, transformar e até fortalecer.

É necessário que as crianças sejam otimistas para ter sucesso em suas vidas. Quando seu filho tiver um problema, guie ele para agir e conversar sobre o que está acontecendo.

Incentive-o a resolver seus problemas, destacando os aspectos positivos que surgiram dessa ação.

Ajude seus filhos a identificar seus sentimentos e forneça as ferramentas para controlar até que estejam calmos novamente.

Dicas práticas:

Nunca minimize ou faça piada de sentimentos que seus filhos expressam, mesmo quando parecem exagerados. O que pode parecer um absurdo fácil de resolver para um adulto pode realmente causar dor em uma criança que ainda não tem as mesmas experiências.

Conte histórias da sua vida em que você superou um problema.

Deixe seus filhos saberem constantemente que você os ama incondicionalmente e que sempre estará lá para apoiar suas decisões.

Se você gostou dessas dicas, compartilhe em seu Pinterest e Facebook e ajude outros pais a criarem bons filhos!

Este post tem um comentário

  1. Muito bom! Lhe dá com educação de uma criança não é fácil, espero por em prática essas dicas. Tem algum texto falando sobre como lhe dar com criança na faixa de 12 anos. Meu filho está mal na escola e mente muito dizendo não ter tarefa de casa. Gostaria de saber o que posso fazer a respeito.

Deixe uma resposta