Pessoas que estão sempre atrasadas vivem mais, diz a ciência

Pessoas que estão sempre atrasadas vivem mais, diz a ciência
O primeiro nome que surgiu na sua cabeça – foi seu melhor amigo, ou talvez um colega de trabalho ou alguém que simplesmente nunca chega na hora combinada. Talvez seja você mesmo!
No entanto, temos boas notícias para você, seu amigo ou quem você está pensando está com sorte. Não há problema em se atrasar de vez em quando!
As pessoas que estão sempre atrasadas têm uma habilidade incrível de não se preocupar com nada, não se preocupam em chegar na hora e nem com outros problemas da vida, consequentemente ficam menos estressadas e menos stress significa uma maior longevidade..

Chegar atrasado está associado ao otimismo

Nunca mais se atrase – um livro de DeLonzor, ela afirma: Muitas pessoas atrasadas tendem a ser otimistas, e isso afeta sua percepção do tempo. Eles realmente acreditam que podem sair correndo, pegar suas roupas na lavanderia, ir ao supermercado e deixar as crianças na escola em uma hora.
Ela também diz que eles têm a sensação de que levarão menos tempo para chegar ao destino do que realmente vão.

Pessoas atrasadas estão mais entusiasmadas

Então, parece que eles estão ansiosos por coisas muito mais do que pessoas normais.
Eles têm fraquezas, claro (sendo dispersos, indisciplinados e jogando muita coisa para depois), mas isso só faz com que sejam extrovertidos, vivam no momento, tenha grandes esperanças e sejam brincalhões.

Ser positivo provavelmente fará você ter sucesso

Em um estudo recente de vendedores – basicamente consultores que conseguiram uma nota nos 10% melhores na escala de otimismo, revelaram que eles venderam 88% a mais que os 10% anteriores na escala de otimismo.
Eles sentem o tempo passando de uma maneira diferente!
O que eles fizeram foi realizar uma experiência com pessoas de diferentes categorias. Tipo A (pessoas que são competitivas, impacientes) e Tipo B (pessoas que são mais relaxadas e criativas).
Os relaxados foram colocados na categoria B.
Ambos os grupos foram solicitados a adivinhar, após um minuto, quanto tempo havia passado. A resposta do Tipo A foi de aproximadamente 58 segundos, enquanto a resposta do Tipo B foi de aproximadamente 77 segundos em média.
Eles literalmente veem o tempo mais longo do que realmente é.

Pessoas que multitarefa também veem o tempo passar mais devagar

181 Operadores de metrô em Nova York fizeram parte da avaliação e descobriu-se que aqueles que realizam múltiplas tarefas com frequência tendem a se atrasar mais que os outros.

Eles são completamente inconscientes de seus arredores, o que faz com que eles percam a noção do tempo

Um pesquisador do assunto realizou uma pergunta a um participante do teste:
O seu amigo ou você tem muitos amigos e vocês tentam fazer muitas atividades diárias?

A resposta é bastante fascinante, como você pode ver que, a paixão específica que você faz faz você perder a noção de tudo.

Eles tendem a viver no momento

As pessoas que estão atrasadas – na maior parte do tempo, vivem no momento, tornando assim mais difícil para elas colocarem algum dinheiro de lado.

Insubordinado ou um viciado em adrenalina?

Então, as regras devem ser quebradas, tão fáceis quanto foram feitas correto? Isso é um bom sinal de que você é um pensador criativo. Imagine o que aconteceria se você seguisse tudo como estava. Você seria como qualquer outra pessoa lá fora e você não quer isso, né?

Então, e você pode ser uma das duas coisas:

Um doido – basicamente alguém que é viciado na pressa de chegar a tempo.
Um lerdo – basicamente alguém que se sente orgulhoso por ter feito mais coisas em menos tempo, mas quebrando todas as regras nesse meio tempo.

Ouça os médicos

Cardiologistas dizem que se você pertence ao grupo A (do estudo mencionado acima), você tem uma maior chance de contrair uma doença coronariana e que isso é por causa dos níveis mais altos de estresse.
Basicamente, é uma palavra chique, o que significa que, se você se preocupar menos com o tempo, você vai sofrer menos, assim, ganhar o benefício de “evitar” o estresse.

Deixe uma resposta