REFLEXÃO: Há uma história por trás de cada pessoa…

REFLEXÃO: Há uma história por trás de cada pessoa…

Há uma história por trás de cada ser humano, pensamentos por trás de sua expressão, emoções por trás de seus sentimentos e uma alma sob a pele.

Cada um de nós vive momentos, experiências e encontros com pessoas que inevitavelmente deixam sua marca. Mesmo as circunstâncias ou pessoas que pensamos passar despercebidas parecem reaparecer mais tarde em nossas vidas.

Influencia nossas experiências e sentimentos de uma forma que pode ser intensa ou passiva e que sabemos que eles nem estão cientes; eles nos dão luz e escuridão e todos os sons intermediários.

Podemos entender e interpretar as coisas apenas do nosso ponto de vista, que moldamos de acordo com nossas próprias experiências de vida.

Então, como sabemos qual o ponto de vista de outra pessoa? O que sabemos sobre seus sentimentos?

Já é difícil mergulhar nas profundezas de nossa mente e tentar nos entender; como devemos saber quais são as intenções e motivações dos outros? Como podemos saber como essa pessoa está em uma situação particular?

Passamos metade de nossa vida descobrindo outros e quase a outra metade julga seu comportamento como se ainda não tivéssemos o suficiente de nós.

Cada pessoa tem uma história e mostra uma sensibilidade para certos aspectos da vida dos outros.

Situações que podemos achar simples ou fáceis, ou nas quais podemos nos expressar, podem não ser tão fáceis para os outros.

“O sapato que combina com uma pessoa aperta o outro; não há receita para viver que se adapte a todos os casos.” – Carl Gustav Jung

“Se eu fosse Mary, eu relaxaria um pouco mais…” “Eu não entendo porque Rafael não deixa sua esposa, eu não seria capaz de tolerar isso…” “Eu nunca seria capaz de viver como Christina…”

Talvez essa pessoa tivesse uma mãe que sempre a desaprovava, que lhe dizia que ela nunca era boa o suficiente, e é por isso que ela se tornou uma perfeccionista com a sensação constante de que poderia ser melhor.

Ou talvez essa pessoa tenha um relacionamento com alguém que constantemente a crítica, e agora ela se sente completamente incapaz de ver a situação como ela realmente é.

Talvez essa pessoa sempre tenha desejado o afeto que seus pais nunca lhe deram, então ela está sempre procurando por esse amor e carinho, ou pode estar relutante em receber carinho e gentileza com os outros.

Cada história tem mais de uma página; cada pergunta tem mais de uma resposta.

Se estivéssemos no lugar de outra pessoa, faríamos outra coisa. No entanto, não somos eles nem vivemos suas vidas. 

Nós só sabemos o pouco que sabemos sobre nós mesmos, e eu digo “pouco” porque às vezes pensamos que vamos reagir de uma certa maneira, mas quando estamos na situação real, podemos ter uma reação diferente ou se comportar de maneira diferente…

Devemos olhar além do óbvio e superficial e considerar que cada pessoa tem sua própria história

Todo mundo tem certas experiências, sentimentos, emoções, encontros, variáveis ​​biológicas e pessoais que devemos resumir para entender a situação e o contexto de suas vidas. Um julgamento cego não traz nada.

Devemos estar conscientes da nossa tendência para fazer julgamentos. 

Somente ouvindo os outros e tendo em mente que sua perspectiva é moldada por sua própria história, suas próprias experiências e sentimentos, podemos tentar entendê-los. 

Às vezes, porém, não podemos entender isso completamente, e isso pode ser devido à nossa própria história e experiências.

Lembre-se sempre de que há uma pessoa sob cada exterior, uma alma forte, mas sensível, que tem suas próprias feridas e cicatrizes e quem tem sua própria história.

Deixe uma resposta