REFLEXÃO: Somos todos espelhos uns dos outros

REFLEXÃO: Somos todos espelhos uns dos outros

Na verdade, somos todos espelhos um do outro.

Para alcançar essa percepção, devemos ter em mente que não há linha divisória entre “fora” e “dentro”, mas tudo está unido, e o que nos acontece é um reflexo de nossa realidade interna. Então, se você mudar, tudo muda em seu mundo, literalmente. 

O espelho mais claro do que sentimos, pensamos e fazemos pode ser encontrado nas pessoas ao nosso redor. Cada um deles reflete um aspecto de nós mesmos, embora a honestidade consigo mesmo seja necessária para reconhecê-lo. O que você admira nos outros, você reconhece e aprecia porque também o leva para dentro. 

Você pode fazer o teste: olhe para uma pessoa que você ama e descubra quais características o atraem nela. 

Então, deixe de lado tudo o que lhe foi dito sobre como você é ou como deveria ser e observe: você consegue ver esses talentos e qualidades dentro de você? 

Se você deixar de lado seus julgamentos e críticas e aceitar a si mesmo, verá que é assim, embora talvez essas qualidades estejam latentes, esperando que você as reconheça e as desenvolva. 

Desta forma, essa pessoa pode ser um espelho do seu futuro. 

O mesmo acontece com aquelas pessoas que produzem uma forte rejeição.

Se você for honesto consigo mesmo e deixar de lado o que acha que é admissível ou repreensível, verá que aquilo de que não gosta em alguém é uma característica sua que julga e não aceita

O caminho então é aceitar o que você julgou, amar a si mesmoE muitas vezes rindo de si mesmo opera maravilhas verdadeiras! Então o outro não o incomoda mais, ele simplesmente desempenhou o papel de um espelho, e você pode se sentir grato pela ajuda que, sem querer, ele lhe deu. 

No entanto, isso tem muitas nuances. Se você é uma pessoa amorosa e traz harmonia para todas as situações em sua vida, por exemplo, e de repente uma pessoa em conflito aparece em sua realidade, talvez essa pessoa esteja refletindo apenas uma parte de você que pertence ao passado, e que não mais corresponde a quem você é agora

Nesse caso, talvez a lição seja estabelecer limites, ou por amor a você mesmo, com perdão e desapego. 

Outra possibilidade é escolher conscientemente que ela não o afeta e lhe enviar seu amor e compreensão, porque é provável que essa pessoa aja dessa maneira, porque ela não se ama o suficiente. 

Então você também pode sentir gratidão, porque o outro está lhe dando a oportunidade de ser ainda mais amoroso e compassivo. 

Desta forma, descobrimos que na realidade “o outro” não existe. Existe apenas a Unidade, e cada pessoa é uma parte de nós que anseia por Amor, paz, harmonia e retorno à Unidade esquecida ou perdida.

Deixe uma resposta